“O doente não é um número”

Num encontro recente com médicos, no âmbito da celebração do Dia Mundial da Saúde, o Papa Francisco defendeu que “o doente não é um número. É uma pessoa que precisa de humanidade”, enquanto o único objetivo dos “sistemas de saúde”.

Francisco pediu aos profissionais de saúde uma “nova cultura” na “preparação técnica e moral” para acompanhar as mudanças sociais, económicas e políticas que afetam “o tecido em que se apoia a vida dos hospitais e estruturas de saúde” e defendeu o “espírito de serviço e atitude de generosidade e sensibilidade” entre os profissionais de saúde, que deve estar próxima das pessoas doentes e contribuir para “humanizar a medicina e a realidade hospitalar e de saúde”.

O dia o Dia Mundial do Doente, foi instituído a 11 de Fevereiro de 1992 pelo Papa João Paulo II e é celebrado com o intuito de apelar à humanidade para que seja promovido um serviço de maior atenção às pessoas que sofrem de um conjunto de afeções e enfermidades, mas também daqueles que sofre de mal-estar físico, moral ou social.

Avalie este artigo:
0/5

Partilhe:

ARTIGOS RECENTES

Tributo a Ana Margarida

A apresentação de novos associados no próximo dia 3 de junho durante a homenagem à nossa ex-presidente, é o tributo que pretendemos dar à Ana Margarida

Ler Mais»

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.