Ur’Gente solidariza-se com utentes de Mira de Aire

No passado dia 19 de dezembro uma representação da Ur’Gente deslocou-se a Mira de Aire onde marcou presença na Assembleia de Freguesia para dar conta aos eleitos locais das diligências que a Associação está a efetuar junto da Administração de Saúde.

O que está em causa

Segundo esclarecimentos prestados à Ur’Gente, o coordenador da nossa UCSP, Dr. Nuno Couto, “a Dra Inês Flor Cunha do polo de Mira de Aire está ausente por doença. Assim, atualmente o polo de Mira de Aire apenas dispõe dois médicos, que isoladamente não conseguem dar resposta a mais de 4000 utentes.” De acordo com a informação prestada por este responsável, existe na sede da UCSP, em Porto de Mós, a chamada “Consulta de Intersubstituiçãode segunda a sexta feira, das 17 às 20 horas. Estas consultas são agendadas no próprio dia, por ordem de chegada” e não são exclusivas para os utentes que estão sem médico em Mira de Aire, pelo que um utente desta freguesia pode deslocar-se a Porto de Mós e não ser atendido.

O Dr. Nuno Couto recorda ainda que existe a Consulta Aberta às 09h00, sujeitas às vagas disponíveis” para qualquer utente que se apresente em “situações de doença aguda (por exemplo: febre, dor, vómitos, etc.)” não indicando, contudo, a periodicidade semanal desta consulta.  Assim, e mais uma vez,  pode acontecer um utente chegar à sua unidade de saúde e não existir Consulta Aberta nesse dia. Como derradeira alternativa, o coordenador da nossa UCSP sugere o recurso ao “Serviço de Urgência (do Hospital de Leiria), que funciona 24 horas por dia”.

Estes procedimentos comunicados pelo coordenador da nossa UCSP são apenas paliativos que procuram responder modestamente à falta esporádica de um médico na UCSP, mas não são, reconhecidamente, solução para situações duradouras, como é o caso desta ausência da médica de família em Mira de Aire.

De facto o coordenador da UCSP de Porto de Mós informou a Ur’Gente de que a ausência da Dra Inês Flor Cunha é “uma ausência prolongada”, aguardando que “o ACES Pinhal Litoral possa disponibilizar (um médico) para a nossa UCSP”.

A Ur´Gente solicitou também informações junto do Diretor Executivo do Agrupamento de Centros de Saúde, ACES Pinhal Litoral, mas, até ao momento, não obteve qualquer resposta.

A ida da direção da Ur’Gente à Assembleia de Freguesia de Mira de Aire pretendeu demonstrar a solidariedade da nossa associação para com os utentes afetados pela falta de médico e colocar a Ur’Gente ao lado dos autarcas da vila na procura de uma solução que tenha em conta os legítimos interesses e os direitos dos utentes.

Conheça os seus

Direitos e deveres

utentes

Avalie este artigo:
0/5

Partilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.